Bolsa Família: como se cadastrar

Veja agora informações sobre o Bolsa Família

Anúncios

Com o fim do Auxílio Emergencial, muitas famílias agora buscam fazer parte do programa Bolsa Família.

O programa é voltado para auxiliar brasileiros que vivem na faixa da extrema pobreza.

Mas você sabe como se cadastrar no Bolsa Família? Para receber o benefício do programa social, é preciso entender como fazer a inscrição.

Além disso, para se cadastrar, é preciso atender alguns requisitos.

Confira a seguir quem pode se inscrever e como fazer o seu cadastro no Bolsa Família.

Bolsa Família: quem pode se inscrever?

Antes de mais nada, é preciso entender que, para se cadastrar no Bolsa Família, é necessário atender alguns requisitos.

Assim, podem fazer parte do programa social, famílias que possuam as seguintes rendas:

  • R$ 89,00 mensais por pessoa para famílias em geral;
  • R$ 89,01 a R$ 178,00 para famílias com crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

Como critério, o programa ainda estabelece alguns requisitos para continuar recebendo os valores.

Para gestantes, por exemplo, é necessário o comparecimento às consultas de pré-natal, conforme calendário do Ministério da Saúde (MS).

Frequência mínima de 85% na escola para crianças de 6 a 15 anos, e 75% para adolescentes de 16 a 17 anos, e vacinação completa até os 7 anos de idade também são algumas exigências.

Conteúdos que podem te interessar

Bolsa Família: como se cadastrar

Agora que você já sabe quem pode participar e qual o valor do benefício, é preciso entender como se cadastrar no Bolsa Família.

Para fazer parte do programa social, o solicitante precisa, antes, estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, o CadÚnico. Mas como fazer a sua inscrição?

Para isso, você deve procurar pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do seu município.

Inscrição no CadÚnico

A inscrição do CadÚnico tem como objetivo intermediar a coleta de análise para os cidadãos que atendem os requisitos para o programa social.

Assim, essa inscrição também conta com alguns requisitos, como famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou com renda mensal total de até três salários mínimos.

Dessa forma, após o cadastro no CadÚnico, as famílias passam por uma nova avaliação e seleção pelo Ministério da Cidadania.

A concessão do benefício também depende da existência de vagas para inscrição.

Documentos necessários

Vale lembrar que o cadastro no CadÚnico ainda exige a apresentação de alguns documentos. Dentre eles estão:

  • Certidão de Nascimento e Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade (RG);
  • Certidão Administrativa de Nascimento do Indígena (RANI);
  • Carteira de Trabalho;
  • Título de Eleitor.

O valor do benefício também pode variar de família para família. Em resumo, o valor base do programa é de R$ 89,00.

É possível que o valor aumente de acordo com a situação da família.

O programa inclui no valor adicionais variáveis de R$ 41,00 em algumas situações, como:

  • Famílias com renda mensal de até R$ 178 por pessoa e que tenham crianças ou adolescentes até 15 ano;
  • Nove parcelas mensais para famílias com renda mensal de até R$ 178 por pessoa e que tenham grávidas;
  • Seis parcelas para famílias com renda mensal de até R$ 178 por pessoa e que tenham crianças até seis meses.

Assuntos que podem te interessar, confira:

Ajude outras pessoas, compartilhe esse conteúdo em suas redes sociais:
Guilherme Montiel
Guilherme Montiel

Informações sobre o autor: Guilherme Montiel, especialista em comunicação para internet, com 04 anos de experiência em criação de conteúdo para sites e blogs, SEO e Marketing Digital. Apaixonado por tecnologia, comunicação e música.

0

Aguarde um momento…